Início
Tecnologia
Saúde
Negócios
Variedades
 
Contato
Indique
Incluir Notícia
Sábado, 24 de Julho de 2021
 
Tiago Miranda, diretor comercial e marketing da Microcity
Tiago Miranda, diretor comercial e marketing da Microcity

Microcity prevê fechar R$ 40 milhões em novos contratos para o Governo no segundo semestre de 2021 - 20/07/21

Indique - Contato - Compartilhar:


Mais do que nunca o Governo brasileiro tem procurado reduzir seus custos, ao mesmo tempo em que mantém a qualidade dos serviços oferecidos aos cidadãos. Em função disso, a Microcity, líder no mercado nacional de PC as a Service, segundo o IDC, prevê, no segundo semestre de 2021, totalizar cerca de R$ 40 milhões em novos contratos para o setor, dobrando o resultado conquistado nos seis últimos meses de 2020.

“O Governo tem muito a ganhar ao optar pela infraestrutura de TI como serviço, já que ela dispensa o alto investimento em compra de máquinas. Outra vantagem é a garantia de suporte técnico e de atualização tecnológica permanente dos equipamentos, que asseguram a performance necessária para evitar paradas que possam prejudicar a eficiência dos serviços prestados ao cidadão”, afirma Tiago Miranda, diretor comercial e marketing da Microcity.

O executivo reforça o benefício do formato de contratação. “Nossos serviços podem ser contratados de forma ágil e fácil. Estamos prontos para atender a qualquer demanda em todas as regiões do país, com disponibilidade imediata de ativos que podem ser contratados num modelo de custeio bastante viável para o setor, diluído em contratos de 36, 48 ou 60 meses”.

Para atingir sua meta de vendas, a Microcity está contratando mais mão de obra especializada em atender demandas específicas nas esferas Municipal, Estadual e Federal, e também está renovando as certificações de qualidade e tecnicidade junto aos principais players do mercado, como HP, Lenovo e DELL, e de anticorrupção, como o CertiGov.

Entre os clientes da Microcity no Governo, estão a Companhia de Água e Esgoto do Rio Grande do Norte (CAERN), Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), Instituto Chico Mendes (ICMBio), e a Empresa Municipal de Processamento de Dados de São José do Rio Preto (EMPRO).



Indique esta notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Nome indicado

E-mails dos indicados (separados por vírgulas)

Mensagem (opcional)

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Entre em Contato com o responsável pela notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Voltar
Agenda

Copyright © 2008 JORNOW. Todos os direitos reservados