Moda infantil
 
Início
Tecnologia
Saúde
Negócios
Variedades
 
Contato
Indique
Incluir Notícia
Quinta-Feira, 14 de Novembro de 2019
 

Logística para e-commerce: o desafio de soluções logísticas para uma indústria em evolução - 14/08/19

Indique - Contato - Compartilhar:


• Estudo global da DHL Supply Chain considerou a opinião de 900 diretores de logística vinculados ao e-commerce
• 70% das empresas B2C e 60% das empresas B2B continuam trabalhando para alcançar a implementação de uma estratégia logística integral
• A pressão para atender as expectativas de seus clientes continua sendo um desafio para as empresas ao desenvolver suas ofertas de e-commerce, além de garantir que elas tenham a velocidade e agilidade em seus modelos logísticos para se adaptar rapidamente às mudanças
São Paulo, 13 de agosto de 2019 – A DHL, empresa global líder em logística, apresentou seu último relatório sobre a evolução da cadeia de suprimentos no setor de e-commerce. O estudo revela que 70% das empresas B2C e 60% das empresas B2B ainda estão trabalhando para alcançar a implementação de uma estratégia logística integral, e 70% dos entrevistados classificam o e-commerce como "muito importante" ou "extremamente importante" para seus negócios em termos de volume de vendas e receita.
O relatório foi elaborado com base em uma pesquisa global com a participação de cerca de 900 diretores de logística e supply chain vinculados ao e-commerce. Os entrevistados atuam nos principais setores da indústria, incluindo varejo, bens de consumo, saúde, tecnologia, automotivo, engenharia e manufatura.
O estudo, intitulado "The e-commerce supply chain: Overcoming growing pains", também descobriu as principais barreiras para a implementação total de uma estratégia de logística, que incluem mudanças nas expectativas dos clientes, no ritmo de entrega e nas limitações da infraestrutura existente.
Nabil Malouli, Global e-Commerce Product lead da DHL Supply Chain disse: "O novo estudo mostra a importância crítica de colocar as expectativas dos clientes como o centro de qualquer estratégia de e-commerce. A dificuldade é que, ao fazer isso, as empresas estão tentando alcançar um objetivo em constante mudança".
"Chegamos a um ponto em que as demandas dos clientes evoluem constantemente e as empresas estão sob enorme pressão para manter-se atualizadas. Elas vivem um processo contínuo de adaptação de seus modelos de e-commerce para atender às constantes mudanças, o que se torna um verdadeiro desafio para alcançar a implementação integral de seus planos de e-commerce", acrescenta Malouli.
Apesar disso, está claro que o setor de supply chain deve continuar focando-se na satisfação dos consumidores. Deve ser também ágil o suficiente para responder a novos modelos de negócios, a expectativas de serviço e às necessidades tecnológicas dos compradores, a fim de reter os clientes existentes e atrair novos.
A evolução da demanda por e-commerce indica que, nos próximos 3 a 5 anos, mais de 50% das empresas farão algum tipo de mudança em sua estratégia de distribuição. Para lidar com essa pressão, muitas empresas estão optando por fazer parcerias com operadores logísticos independentes (3PL), com os quais conseguem aumentar seus recursos e suas capacidades internas a fim de escalar de forma rápida e eficaz e, desta maneira, explorar todas as oportunidades oferecidas pelo e-commerce.
Malouli acrescentou: "O que as empresas precisam neste processo varia dependendo do ponto em que elas se encontram neste caminho, já que todas estão em diferentes estágios de implementação da estratégia de e-commerce".
Esse cenário também se aplica aos principais países Latino-americanos, principalmente Brasil, Colômbia, México, Chile e Argentina. Com diferentes taxas de crescimento e níveis de infraestrutura, os desafios são distintos, mas nada é simples no mercado de e-commerce.
O Brasil, por exemplo, se encontra em um momento de grande transformação e desenvolvimento nesta área. "O mercado de e-commerce cresceu dois dígitos nos últimos anos e ainda tem muitas opções de expansão. Tanto que muitas empresas, de diferentes segmentos e tamanhos, estão investindo fortemente nesta área e a logística tem que acompanhar este desenvolvimento", afirma Luiz Moreira, CCO de Desenvolvimento de Negócios da DHL Supply Chain América Latina.
"No e-commerce, o que aparenta ser simples, operacionalmente é desafiador. Primeiro, há o desafio de mover o estoque de vários fornecedores para perto dos consumidores, mantendo uma enorme variedade de itens em estoque e atendendo a uma expectativa de agilidade que vira a questão central da logística para o comércio eletrônico. Ao mesmo tempo, esta demanda pode ser bastante volátil, requerendo habilidade para gerenciar picos de recursos humanos e transportes", acrescenta Moreira.
Para obter informações detalhadas sobre os resultados desta pesquisa e conhecer como o setor de supply chain segue evoluindo diante dos desafios impostos pelo e-commerce, faça o download do relatório em http://app.supplychain.dhl.com/e/er?s=1897772577&lid=4444
– Fim –
Informações para os editores
Sobre o relatório. A pesquisa coletou as opiniões e os conhecimentos de cerca de 900 diretores de logística e supply chain do setor de e-commerce em todo o mundo. Os entrevistados fazem parte dos principais setores da indústria, incluindo varejo, bens de consumo, saúde, tecnologia, automotivo, engenharia e manufatura (E&M).
Contato de Imprensa
DFreire Comunicação e Negócios

Rafael Machado
Fone: +55 11 5105-7171
E-mail: rafael@dfreire.com.br

Élida Gonçalves
Fone: +55 11 5105-7171
E-mail: elida@dfreire.com.br


50 anos DHL
Em 2019, a DHL comemora 50 anos desde a fundação da empresa por três empreendedores, em São Francisco, em 1969. A DHL começou como um disruptor para a indústria tradicional de entregas, contornando a burocracia com um serviço inovador para entregar documentos por via aérea durante a noite. Desde então, a DHL se tornou uma família global, com cerca de 380.000 funcionários em mais de 220 países e territórios que cobrem todo o espectro de logística e serviços da cadeia de suprimentos. A centralização no cliente e a cultura do potencial da DHL alimentaram cinco décadas de inovação - do DHL 1000, um dos primeiros computadores de processamento de texto do mundo, ao uso do StreetScooter, um veículo de entrega ecologicamente correto com acionamento elétrico e desenvolvido pelo Deutsche Post DHL Group. Com o compromisso da Missão 2050 de atingir emissões zero em todo o grupo até 2050, a DHL continua a ser uma pioneira no setor de logística.
DHL – A empresa de logística para o mundo
A DHL é a marca global líder no setor de logística. Nossa família de divisões da DHL oferece um portfólio incomparável de serviços logísticos que vão desde entrega de encomendas nacionais e internacionais, soluções de envio e atendimento de comércio eletrônico, transporte expresso internacional, rodoviário, aéreo e marítimo até a gestão da cadeia de fornecimento industrial. Com cerca de 380.000 funcionários em mais de 220 países e territórios em todo o mundo, a DHL conecta pessoas e empresas com segurança e confiabilidade, possibilitando fluxos de comércio global. Com soluções especializadas para mercados e indústrias em crescimento, incluindo tecnologia, ciências da vida e saúde, energia, automotivo e varejo, um comprometimento comprovado com a responsabilidade corporativa e uma presença incomparável em mercados em desenvolvimento, a DHL está posicionada como "A empresa de logística para o mundo".
A DHL faz parte do Grupo Deutsche Post DHL. O grupo gerou receitas de mais de 61 bilhões de euros em 2018.




Indique esta notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Nome indicado

E-mails dos indicados (separados por vírgulas)

Mensagem (opcional)

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Entre em Contato com o responsável pela notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Voltar
Envie arquivos
Agenda

Copyright © 2008 JORNOW. Todos os direitos reservados