Início
Tecnologia
Saúde
Negócios
Variedades
 
Contato
Indique
Incluir Notícia
Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020
 
...
...

Janeiro Branco: como anda sua saúde mental? - 14/01/20

Indique - Contato - Compartilhar:


O primeiro mês do ano é marcado pela campanha janeiro branco, um convite a refletir sobre saúde mental, sobre a qualidade da vida que levamos e sobre as nossas emoções. O Sistema único de Saúde (SUS) define o termo saúde mental como um estado de bem-estar, no qual o indivíduo é capaz de usar suas próprias habilidades, recuperar-se do estresse rotineiro, ser produtivo e contribuir com a sua comunidade.
A ausência desse bem-estar pode acarretar em alguns transtornos. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) e OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde), existem diversos transtornos mentais com suas especificidades, caracterizados por uma combinação de pensamentos, percepções, emoções e comportamentos.
A psicóloga hospitalar Virginia Tavares Bonon explica que os transtornos podem afetar qualquer pessoa e variam em diferentes classificações e graus. “Os mais comuns e conhecidos na população são: depressão, bipolaridade e ansiedade, transtornos alimentares (exemplo: anorexia e bulimia), TOC (transtorno obsessivo-compulsivo) e esquizofrenia”, esclarece Virgínia.
Ela ressalta a importância de procurar ajuda profissional em situações como essas. “Qualquer transtorno requer diagnóstico e tratamento de especialistas da saúde mental (psiquiatras e psicólogos) e as causas de desenvolver um transtorno mental são multifatoriais”, aponta.
A especialista explica que para auxiliar alguém próximo (família/amigo), primeiramente é necessário saber qual o diagnóstico e tratamento, pois cada transtorno tem sua especificidade e característica. “É preciso informação e conhecimento para auxiliar, a desinformação gera preconceitos, julgamentos e tabus/mitos. Seja empático, respeitoso, compreensivo e ofereça apoio. É essencial que busque orientações específicas subjetivas com os profissionais (psiquiatras e psicólogos) que estejam acompanhando o tratamento”, alerta a psicóloga hospitalar Virginia Tavares Bonon.



Indique esta notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Nome indicado

E-mails dos indicados (separados por vírgulas)

Mensagem (opcional)

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Entre em Contato com o responsável pela notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Voltar
Agenda

Copyright © 2008 JORNOW. Todos os direitos reservados