Início
Tecnologia
Saúde
Negócios
Variedades
 
Contato
Indique
Incluir Notícia
Segunda-Feira, 17 de Junho de 2024

Construção lança campanha para enfrentar o calor nas obras - 17/11/23


Compartilhar:

Ribeirão Preto
Ribeirão Preto

Diante da forte onda de calor, SindusCon-SP, Sintracon-SP (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo) e Seconci-SP (Serviço Social da Construção) decidiram realizar uma campanha incluindo a emissão de comunicado conjunto das entidades do setor, com recomendações para a preservação da saúde dos colaboradores das empresas nos canteiros de obras.

A decisão foi tomada em 14 de novembro, em reunião do Fórum Permanente de Negociação, criado por Sintracon-SP e SindusCon-SP, e que contou com a participação do Seconci-SP.

Participaram da reunião, pelo SindusCon-SP: Haruo Ishikawa, vice-presidente de Relações Capital-Trabalho; David Fratel, coordenador do Grupo de Trabalho de RH do Comitê de Tecnologia e Qualidade (CTQ); Roberto Pastor Júnior, diretor da Área Educacional; Sergio Cincurá, membro do CTQ; Rosilene Carvalho, gerente do Jurídico, e Filemon Lima, gerente de Relações Institucionais.

Pelo Sintracon-SP, participaram Antonio Ramalho, presidente; Atevaldo Vieira Leitão, 1° secretário; Antonio Ramalho Júnior, 2º tesoureiro; José Belém, advogado; Adriana Ramalho e José Roberto, assessores.

Pelo Seconci-SP, compareceram Ishikawa, que também é membro do Conselho Deliberativo daquela entidade: Alexandre de Castro Costa, gerente Médico Ambulatorial; e José Bassili, gerente de Segurança Ocupacional.

É a seguinte a íntegra do Comunicado:

Ondas de calor: preserve a saúde dos colaboradores nos canteiros de obras

Diante das ondas de calor que tendem a persistir nos próximos meses, as entidades dos trabalhadores e das empresas do setor da construção e incorporação recomendam fortemente a adoção das seguintes medidas para a preservação da saúde dos profissionais nos canteiros de obras:

Fornecer protetores solares, exigência prevista nas Convenções Coletivas de Trabalho.

Fiscalizar se os empreiteiros estão fornecendo protetor solar.

Conscientizar os trabalhadores sobre o uso adequado do protetor solar.

Hidratação é fundamental! Disponibilizar, de forma regular e abundante, água potável para os colaboradores, atendendo ao disposto na Norma Regulamentadora (NR) 18: para cada 25 funcionários, deve haver um bebedouro, com água filtrada e fresca. Para utilizá-lo, o funcionário deve se deslocar menos de 100 metros na horizontal e 15 metros na vertical. Se a água for servida em recipiente, ele deve ser portátil e hermético. É proibido o uso de copo coletivo.

Conscientizar os colaboradores sobre a importância de se hidratar frequentemente.

Providenciar proteção para nuca e orelhas, para trabalhadores expostos ao sol.

Incluir recomendações sobre estes cuidados nos Diálogos Diários de Segurança (DDSs), enfatizando: bebidas alcoólicas não hidratam, ao contrário: desidratam; uso adequado de EPIs e de protetor solar.

Instalar, se possível, tendas para descanso e hidratação nas fases iniciais da obra, quando há muita exposição ao sol, na ausência de áreas sombreadas.

Evitar superlotação dos vestiários e refeitórios, fracionando horários, como foi feito na pandemia.

Instalar ventilação mecânica nos refeitórios. Climatizadores umidificadores não são recomendados, devido ao risco de umedecerem os uniformes e provocarem micoses. Adotar ventilação natural cruzada, se possível.

Melhorar a ventilação nos vestiários, seguindo as disposições da NR 18.

Aplicar tintas claras e reflexivas sobre as estruturas das áreas de vivência, se possível.

Ajustar os horários de trabalho, se possível, para evitar exposição ao sol nas horas mais quentes do dia, a critério da empresa, principalmente entre 12h e 13h.

Dar atenção especial aos colaboradores mais suscetíveis ao calor – como os que têm hipertireoidismo, diabetes, obesidade, ansiedade –, bem como a idosos e mulheres grávidas.

Considerar a aquisição de novos uniformes com tecidos mais leves.

Em função das fortes rajadas de vento, encunhar as estruturas com madeira até a execução definitiva da alvenaria.

Impedir o acúmulo de águas paradas nos canteiros de obra, para evitar a proliferação de mosquitos que transmitem dengue, zika e a chikungunya.

Realizar avaliações e monitoramentos constantes das condições de trabalho, para identificar melhorias e ajustes que se façam necessários.



Indique esta notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Nome indicado

E-mails dos indicados (separados por vírgulas)

Mensagem (opcional)

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Entre em Contato com o responsável pela notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
 
 Agenda
 

São Paulo

18/06/2024
Rayflex marca presença na Fispal Tecnologia com soluções para controle de temperatura de ambientes e processos rápidos

Curitiba

01/08/2024
Inscrições Abertas para Curso do Método Mac em Gestão para Advogados de Todo o Brasil

Copyright © 2008 JORNOW. Todos os direitos reservados