Painel de notícias
 
Início
Tecnologia
Saúde
Negócios
Variedades
 
Contato
Indique
Incluir Notícia
Domingo, 15 de Setembro de 2019
 

Segurança: como saber se um imóvel está protegido? - 11/09/19

Indique - Contato - Compartilhar:


Segurança: seu imóvel está protegido?

Segundo a ADT, alarme monitorado pode reduzir ocorrências em até 94%


Muitas pessoas pensam que suas casas estão seguras por meio da adoção de medidas simples, como a instalação de grades, o uso de cadeados em portas e janelas ou a presença de um cão de guarda. Após sofrerem um assalto ou invasão, percebem que essas precauções não impedem ocorrências e prejuízos.


Ao fazer essa avaliação, Robert Wagner dos Santos, especialista em segurança da ADT, empresa de monitoramento de alarme, destaca que há vários mitos ligados à proteção de um local. “Muitos não sabem, mas obstáculos não são um problema para invasores. Os bandidos têm formas de burlar grande parte dessas métodos”, alerta.


De acordo com o executivo, alguns dos erros mais comuns entre moradores estão relacionados a acreditar que a região é segura, pensar que bandidos invadem apenas residências de pessoas com alto poder aquisitivo e presumir que uma boa vizinhança é suficiente para garantir a proteção de um espaço. “Certamente, os vizinhos são importantes aliados para comunicar uma invasão, verificar o local e ajudar com providências, mas eles não estão disponíveis o tempo todo”, completa.


Apenas no primeiro semestre deste ano, a polícia de São Paulo registrou mais de seis mil roubos e furtos a imóveis. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP).

Investir em recursos como fechaduras especiais e evitar armazenar grandes valores de dinheiro são algumas das principais recomendações dos especialistas, mas Santos ressalta que nenhuma delas é tão eficaz quanto o alarme monitorado. Com a solução, as ocorrências podem ser reduzidas em até 94%.


Por meio da instalação de sensores em acessos e ambientes vulneráveis, se houver alguma invasão, o painel envia um sinal de alerta para a central de monitoramento, que fica disponível 24h. “Em seguida, entra-se em contato com os responsáveis e, se necessário, com as autoridades”, explica o especialista.


Além disso, um eventual prejuízo em um local com alarme monitorado é 90% menor do que lugares que não têm a ferramenta. “A solução é a forma mais rápida e confiável de descobrir que um local foi invadido ou que alguém precisa de ajuda”, destaca. “O serviço permite que o usuário tome providências rapidamente, evitando prejuízos e protegendo os moradores”, finaliza.



Indique esta notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Nome indicado

E-mails dos indicados (separados por vírgulas)

Mensagem (opcional)

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Entre em Contato com o responsável pela notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Voltar
Envie arquivos
Agenda

Copyright © 2008 JORNOW. Todos os direitos reservados