Notícias de eventos culturais, lançamentos etc.
 
Início
Tecnologia
Saúde
Negócios
Variedades
 
Contato
Indique
Incluir Notícia
Domingo, 25 de Agosto de 2019
 

ADT: Dez dicas de segurança para quem mora sozinho - 13/08/19

Indique - Contato - Compartilhar:


O número de pessoas morando sozinhas no Brasil quase dobrou nos últimos dez anos, saltando de 5,5 milhões para 9,9 milhões. Durante esse período, a participação dos chamados arranjos unipessoais - aqueles ocupados por apenas um morador - saltou de 10,4% para 14,6% dos domicílios. Os dados são do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Segundo a ADT, maior empresa de monitoramento de alarme do mundo, pessoas que moram sozinhas, especialmente em casas, correm mais risco de serem alvos de ações de criminosos e de necessitarem de socorro médico, o que exige cuidado redobrado no dia a dia. “Apesar de buscarem por mais liberdade e independência, essas pessoas ficam mais expostas, pois são as únicas que têm acesso ao local”, explica Robert Wagner dos Santos, especialista em segurança da empresa.

Para o executivo, investir na segurança e procurar conhecer os vizinhos são algumas das soluções para quem mora só. “Além de poder contar com uma solução de monitoramento 24h para proteção e pedido de ajuda caso necessário, conhecer o que e quem está ao redor da sua casa é fundamental para evitar ameaças”, completa.

A ADT listou algumas dicas que podem ajudar quem mora sozinho a evitar situações de risco.
Atente-se para a localização: a localização de sua casa é de extrema importância, principalmente por conta de seu trabalho e/ou estudo. Dê preferência a lugares bem localizados, seguros e com movimentação;
Tenha onde deixar seu seu carro, moto ou bicicleta: em cidades grandes, nem sempre há estacionamentos próximos de onde você está. Para não ter que andar a pé e sozinho na rua, opte por um imóvel que ofereça vaga na garagem;
Conheça seus vizinhos: seja amigo dos moradores mais próximos de sua casa. Desse modo, você adquire confiança e sabe que poderá contar com a ajuda deles caso note algo de estranho por perto. Veja mais informações sobre Vizinhança Solidária aqui;
Lembre-se da discagem rápida: deixe o número de vizinhos de confiança, amigos, portaria e polícia na lista de discagem rápida do celular ou telefone;
Não evidencie sua rotina: não deixe que ninguém perceba que você tem uma rotina. Evite comentar com estranhos as horas em que você sai de casa. Procure alterar os trajetos e os horários e, em caso de perseguição, evite ir para casa e vá para lugares movimentados;
Evite dar muitos detalhes sobre sua vida: tente manter detalhes de sua vida em segredo, como emprego, bens materiais etc. Não comente que um alarme quebrou ou que vai passar mais tempo fora de casa, por exemplo;
Cheque as travas: nunca se esqueça de checar se todas as janelas e portas estão devidamente trancadas. Certifique-se de que tudo está bem fechado antes de sair ou antes de dormir, por exemplo;
Cuidado com pessoas desconhecidas: se quiser contratar o serviço de alguma pessoa para ajudar na faxina de casa, escolha alguém de confiança, de preferência com a indicação de algum amigo ou vizinho. Fique atento, também, para nunca abrir a porta para desconhecidos;
Chave-extra: Nunca deixe a chave debaixo do tapete ou em vaso de planta. Procure deixá-la com um amigo, com seus pais, um irmão, porteiro ou algum vizinho que seja realmente de confiança;
Monitoramento: para garantir ainda mais segurança, invista em portões automáticos e câmeras para visualizar o local, além de optar por soluções que avisem se houver invasão quando a casa estiver sozinha e que permitam pedir ajuda em situações de emergências. O alarme monitorado, por exemplo, tem essas funções e evita até 94% das tentativas de invasão.

A ADT possui um sistema com recurso de botão de pânico o qual o usuário pode usar para pedir socorro. “Se o morador identificar uma atitude suspeita, ela pode acionar o botão de pânico do controle remoto do sistema. Além disso, a equipe de monitoramento irá ajudá-lo com providências, como avisar os familiares e alertar a polícia, se necessário”, finaliza Santos. Veja mais informações aqui.



Indique esta notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Nome indicado

E-mails dos indicados (separados por vírgulas)

Mensagem (opcional)

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Entre em Contato com o responsável pela notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Voltar
Envie arquivos
Agenda

Copyright © 2008 JORNOW. Todos os direitos reservados