Início
Tecnologia
Saúde
Negócios
Variedades
 
Contato
Indique
Incluir Notícia
Sexta-Feira, 12 de Julho de 2024

Chocolate e a saúde bucal (07/07) - 05/07/24


Compartilhar:

Bom Hálito Curitiba
Bom Hálito Curitiba

Dia Mundial do Chocolate não é apenas pra aproveitar

No Dia Mundial do Chocolate, celebrado em 7 de julho, é comum exaltar os prazeres e os benefícios desse doce que encanta gerações. Contudo, muitas dúvidas pairam sobre os efeitos do chocolate na saúde bucal. Para esclarecer essas questões, conversamos com a dentista especialista em halitose, Cláudia Gobor.

Muitas vezes reclamamos quando comemos um sorvete ou bebemos água gelada, isso se deve a sensibilidade dentária que pode ser causada por diversas coisas. Mas seria o chocolate uma delas? Na verdade sim, mas o açúcar do chocolate é o verdadeiro vilão, pois ele corroe o esmalte do dente, expondo a dentina e causando dor ao consumir alimentos quentes, gelados, cítricos ou doces, como o chocolate. Segundo Cláudia, esse incômodo é mais comum nos dentes traseiros, que sofrem mais com lesões cariosas. "Isso ocorre em pacientes com cárie dental ou restaurações infiltradas," explica. Em caso de desconforto, é essencial procurar um dentista para tratar o problema.

Porém como o açúcar causa mal a dentina o chocolate deve ser retirado totalmente da dieta? Na verdade não, a escolha do tipo de chocolate é crucial para a saúde bucal. Os chocolates amargos são os mais recomendados, pois tem uma porção reduzida dos ingredientes que as bactérias usam para produzir o ácido causador de cáries. Além disso, chocolates sem recheio são menos propensos a grudar nos dentes e mais fáceis de remover durante a higiene bucal. Já os chocolates ao leite e branco, ricos em açúcar e gordura, devem ser consumidos com moderação.

Os chocolates recheados e ao leite tem mais um problema pois podem estar associados ao desenvolvimento da halitose, também conhecida como mau hálito. Isso ocorre devido aos resíduos de chocolate que podem ficar retidos nos dentes e na língua, servindo de alimento para as bactérias presentes na boca, que produzem gases malcheirosos.

O chocolate em si não causa cáries ou halitose; o problema está na frequência do consumo e na higiene bucal inadequada. "Você pode comer chocolate, desde que faça a correta limpeza dos seus dentes," destaca Cláudia. Após consumir chocolate, é fundamental realizar uma boa escovação e usar fio dental para evitar o acúmulo de resíduos que podem levar ao desenvolvimento de cáries.

Em resumo, o chocolate pode ser apreciado sem grandes preocupações, desde que se mantenha uma higiene bucal rigorosa. Assim, é possível desfrutar dessa delícia sem comprometer a saúde dos dentes.

Serviço: Bom hálito Curitiba
Dra. Cláudia C. Gobor
Cirurgiã Dentista especialista pelo MEC no tratamento da Halitose
Ex-Presidente e atual Diretora Executiva da Associação Brasileira de Halitose
http://www.bomhalitocuritiba.com.br/
(41) 3022-3131 | (41) 99977-7087
@bomhalitocuritiba



Indique esta notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Nome indicado

E-mails dos indicados (separados por vírgulas)

Mensagem (opcional)

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Entre em Contato com o responsável pela notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
 
 Agenda
 

Porto Velho

12/07/2024
IDPB Liberdade realiza seminário de pais e filhos

São Paulo

13/07/2024
DJ Estevan leva entretenimento à comunidade de Paraisópolis

Petrópolis

13/07/2024
Colégio Santa Catarina faz festa junina beneficente

São Paulo

14/07/2024
Instituto Lírios promove curso de auriculoterapia

Curitiba

01/08/2024
Inscrições Abertas para Curso do Método Mac em Gestão para Advogados de Todo o Brasil

São Paulo

04/08/2024
Evento beneficente em SP celebra as memórias entre pais e filhos com menu afetivo

Copyright © 2008 JORNOW. Todos os direitos reservados