Moda infantil
 
Início
Tecnologia
Saúde
Negócios
Variedades
 
Contato
Indique
Incluir Notícia
Segunda-Feira, 25 de Junho de 2018
 

Pela primeira vez em um evento gastronômico na América Latina,a Mangalitsa considerada o “kobe beef dos porcos'', será destaque no Sirha 2018, que começa na próxima quarta 14/03, na capital paulista - 12/03/18

Indique - Contato - Compartilhar:


Entre os dias 14 e 16 de março acontece em São Paulo, no São Paulo Expo, a 3ª edição do Salão Internacional de Restaurantes, Hotelaria e Alimentação (Sirha). O evento, que conta com edições em seis países, é voltado para profissionais da área de food service e hotelaria. Para esse ano, são esperados até 15 mil visitantes e 250 expositores presentes. Uma das grandes novidades dessa edição é resultado da parceria entre o Consulado-Geral da Hungria em São Paulo* e o Frigorífico BB, que tem como presidente Bertalan Braun, húngaro que está no Brasil desde os anos 50, e pertence à 11ª geração de uma família que tem negócios no setor desde 1780 na Hungria.

O Mangalitsa

Popularmente conhecido como porco-ovelha, por conta de uma grossa camada de lã que cresce sobre sua pele, o mangalitsa é uma raça de porcos originária da Hungria, que quase desapareceu do mapa no final da Segunda-Guerra. É um animal roliço que tem a carne envolta por uma camada de gordura que pode chegar a dez centímetros.

Vale ressaltar ainda que o mangalitsa não passou por nenhum tipo de modificação genética ao longo dos anos, permanecendo uma raça pura. A carne é proveniente de um animal criado em liberdade, que se alimenta de milho, beterraba e grãos. Ou seja, uma alimentação totalmente natural, livre de antibióticos e tóxicos. Zsuzsanna László, cônsul da Hungria em São Paulo, acredita que a forma de criação é o que traz o tão famoso ‘’gosto ancestral’’.

No ano de 2009, com sua entrada no mercado japonês, a carne do mangalitsa rapidamente se popularizou como uma sofisticada iguaria gourmet no meio culinário.

Agora, é a vez do Brasil receber o ‘’tesouro húngaro’’, em uma ação que mobilizou esforços. O amor pela pátria do reconhecido empresário de origem húngara, Bertalan Braun, o apoio da Embaixada e do Consulado-Geral da Hungria em São Paulo, o engajamento de Péter Tóth, presidente da Associação dos Criadores de Mangalitsa, a dedicação da empresa exportadora, Carnes de Pápa, assim como o trabalho dos Ministérios de Agricultura de ambos os países, possibilitaram a chegada da mangalitsa ao país. A expectativa é que o Brasil, tradicional consumidor de carne, receba com grande interesse essa iguaria húngara, que promete enriquecer ainda mais o cardápio das churrascarias brasileiras.

Sirha 2018

No último dia de evento, o Sirha será palco de uma das etapas do Bocuse D’or, considerado a Copa do Mundo da gastronomia. Nessa fase do concurso, que acontece a cada dois anos, quatro chefs brasileiros competem com o objetivo de eleger o representante do país para a Seletiva das Américas 2018, que acontece em abril, no México. E o prato de carne, preparado pelos finalistas nessa etapa realizada em São Paulo, deverá conter como matéria-prima a carne de mangalitsa.

Além de marcar presença no concurso, o mangalitsa também estará no estande D28-E29 do Consulado Húngaro, situado no Pavilhão 4 da São Paulo Expo. Chefs de cozinha, jornalistas especializados e profissionais da área de gastronomia poderão apreciar pratos preparados com a famosa carne, ícone da culinária húngara, apelidada de kobe beef dos porcos. O menu ficará a cargo do renomado chef Zsolt Litauszki .
O estande contará também com degustação de vinhos húngaros premiados, apresentados pelo reconhecido enólogo Tamás Dúzsi, membro de uma família de vinicultores com 250 anos de tradição.

Sirha São Paulo - 3ª Edição
Quando: De 14 a 16 de março de 2018
Horário: 11h às 20h
Local: São Paulo Expo - Rod. dos Imigrantes, 1 - Parque do Estado, São Paulo - SP, 04329-100

Sobre as missões diplomáticas da Hungria no Brasil – A Embaixada na Hungria, localizada em Brasília e o Consulado-Geral de São Paulo têm o forte objetivo de desenvolver as relações entre os dois países. Com sua política chamada “Abertura para o Sul”, a Hungria presta mais atenção do que antes nesta importante região da América. Há sete Cônsules Honorários da Hungria em várias cidades do Brasil, além de existir um Curso da Língua e Cultura Húngaras na Universidade de São Paulo (USP) e um Leitorado Húngaro na Universidade Estadual do Ceará. Foram realizados em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESP – fóruns de negócios para estreitar relações comerciais entre empresas dos dois países. E, como incentivo à cultura, o programa de música clássica “Prelúdio” da TV Cultura, em parceria com a Embaixada Húngara, oferece ao vencedor, desde 2014, uma bolsa de estudos de até três anos para a Academia de Música Franz Liszt, de Budapeste. No dia 23 de outubro comemora-se a Revolução Húngara de 1956. Em homenagem ao Dia Nacional da Hungria, Geraldo Alckmin, governador do Estado de São Paulo, decretou o nome de “Comunidade Húngara” a um importante viaduto na capital pelo qual passam dois milhões de paulistanos por dia.



Indique esta notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Nome indicado

E-mails dos indicados (separados por vírgulas)

Mensagem (opcional)

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Entre em Contato com o responsável pela notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Voltar
Envie arquivos
Agenda

Copyright © 2008 JORNOW. Todos os direitos reservados